História

Fundada em Paris em 1833, a SSVP chegou ao Brasil em 1872 e em Minas Gerais em 1875 com a fundação da Conferência Nossa Senhora do Pilar em São João Del Rei.

Joaquim Furtado de Menezes era um cristão fervoroso em Ouro Preto. Lá, ele entrou para a SSVP e conviveu com importantes personalidades do Clero Mineiro. Em 1914, fundou a atual Revista Vicentina Adoremos. Mudou-se para Belo Horizonte e continuou atuando assiduamente em defesa dos ideais cristãos. Foi um dos fundadores do Conselho Central de Belo Horizonte.

Na Nova Capital, a SSVP crescia, fortalecia e expandia por todo o território mineiro, havendo a necessidade da criação de um órgão mais centralizado para coordenar as atividades vicentinas no Estado. Coube a Furtado de Menezes, como era mais conhecido, a iniciativa da fundação do Conselho Metropolitano de Belo Horizonte (CMBH), fato que ocorreu no dia 19
de janeiro de 1919, sendo instituído no dia 11 de novembro do mesmo ano.

Nos anos seguintes, foram promovidas várias Assembleias Vicentinas e retiros espirituais no Colégio Arnaldo. Vieram as obras de assistência aos pobres, aos presos e aos mendigos, lares de idosos, instalação de salas de corte e costura para os pobres. Em parceria com a prefeitura da capital, foram construídas as casas da Cidade Ozanam. Foram fundadas diversas associações de profissionais católicos, com destaque para a Associação dos médicos que deu origem ao Hospital São Francisco.

Na Capital Mineira, havia poucas igrejas. O CMBH solicitou à Casa Arthur Haas a construção de um Auto Capela, um caminhão que saía pela periferia da cidade, levando o sacrário com partículas consagradas e os paramentos. Tinha um confessionário e dois sinos que chamavam o povo para a Celebração Eucarística.

Em 1929, foi criada a Caixa Dom Silvério para ajudar financeiramente os candidatos ao sacerdócio que não dispunham de recursos para estudar, auxiliando a inúmeros seminaristas carentes em todo o Brasil. E, em 1932 era inaugurada a Fundação Balbina Camila de Araújo que auxilia diversas
obras de assistência social na Capital mineira. Furtado de Menezes foi um dos coordenadores do Congresso Eucarístico realizado em Belo Horizonte em 1936 e um dos fundadores da Adoração Noturna na Catedral da Boa Viagem em 1937 e que perdura até hoje.

Após o falecimento de seu principal fundador, ocorrido em 19 de maio de 1940, o CMBH continuou contribuindo para o fortalecimento das atividades religiosas da Arquidiocese aqui na Capital Mineira. Na maioria das paróquias a fundação de uma Conferência Vicentina foi o primeiro movimento religioso. Na cidade mineira de Luz, então pertencente ao CMBH teve início a Missão dos primeiros Ministros de Eucaristia que eram vicentinos. Essa iniciativa espalhou pelo mundo inteiro e hoje, é uma realidade prestando incalculáveis serviços à Igreja Católica.

Em 1969 firmou-se parceria entre o Conselho Metropolitano de Belo Horizonte, através do Central Belo Horizonte, e a Associação Pão de Santo Antônio (ASPA) criando o Centro de Formação Vicentina, na região de Venda Nova, para ser local destinado a acolher retiros, encontros e eventos em geral da Sociedade de São Vicente de Paulo e da Igreja. No ano que antecede o Centenário do CMBH, 2018, foi renovado a parceria com ASPA e o Conselho Metropolitano de Belo Horizonte, garantindo que muitas gerações vicentinas se “formem bem para servir os pobres”.


Na década de 1970 teve início a Romaria à Serra da Piedade, no Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais, em Caeté, promovida pelo CMBH. Anualmente, inúmeros vicentinos participam da Concentração Vicentina em Aparecida. Em 1983, mais de 100.000 vicentinos estiveram no Mineirão para comemorar o 150º aniversário de fundação da SSVP. Na década de 1990, foram promovidas várias jornadas vicentinas no Ginásio do Mineirinho. E ainda neste Ginásio, em setembro de 2000, ocorreu o Encerramento da peregrinação das relíquias de São Vicente que percorrera todo o território nacional. Este evento, contou com a participação do Presidente Geral Internacional da SSVP, Confrade José
Ramon Diaz Torremocha que visitou a sede do Conselho Metropolitano de Belo Horizonte.

A primeira sede do CMBH, foi na rua Bernardo Guimarães, 1580, esquina de rua da Bahia, no bairro de Lourdes. Posteriormente, foi transferida para a Rua Curitiba, 1709, e atualmente está na Rua Pio XI, 715 A, no Bairro Ipiranga.

Nestes anos centenas de confrades e consócias iniciaram movimentos que contribuíram para trazer mais vigor à SSVP como o movimento das Comissões de Jovens e das primeiras Conferências de Crianças e Adolescentes do mundo, em Belo Horizonte, antes conhecidas apenas como conferências mirins.

Destaca-se também as iniciativas desenvolvidas pela Escola de Capacitação Antônio Frederico Ozanam (Ecafo) em formar bem os vicentinos promovendo anualmente quatro encontros trimestrais para aplicar os módulos aos coordenadores dos Conselhos Centrais, bem como do Departamento Missionário em reacender no coração dos fiéis católicos a chama da caridade.

O Departamento de Normatização e Orientação (Denor) e Departamento de
Comunicação (Decom) dentro das várias frentes de atuação realizam encontros de formação e orientação buscando sempre preservar a marca, proteger o patrimônio físico e imaterial da SSVP.

Por Departamento de Comunicação/CMBH e Confrade Wilson Pinto (Representante da SSVP na Família Vicentina)

Conheça a linha do tempo dos presidentes do CMBH

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com